“Se a Igreja é Povo, então quem comanda deve ser o Povo.” Declara o Arcebispo Emérito da Paraíba, ao avaliar a Igreja do Brasil no período posterior ao Concílio Vaticano II, cujos 50 anos celebramos.

Assista a entrevista realizada pelo Observatório da Evangelização da Arquidiocese de Belo Horizonte/PUC Minas:

Anúncios