PALESTRA ABERTA AO PÚBLICO

A COMUNICAÇÃO COMO INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL

unnamed

O Núcleo de Estudos Sociopolíticos da PUC Minas (Nesp), em parceria com a Secretaria de Cultura e Assuntos Comunitários (Secac) – através do projeto Conexão Ciência e Cultura -, a Faculdade de Comunicação e Artes (FCA), a Faculdade de Psicologia e outros institutos e cursos da PUC Minas, realizará o debate intitulado A comunicação como Instrumento de Transformação Social, com a presença da jornalista e escritora Daniela Arbex. O evento será realizado no dia 31 de agosto, às 19h, no Teatro João Paulo II (prédio 30), campus Coração Eucarístico.

Ganhadora do prêmio Esso de Jornalismo, em 2012, com o livro Holocausto Brasileiro – Vida, Genocídio e 60 Mil Mortes no Maior Hospício do Brasil, Daniela Arbex também apresentará ao público presente o novo livro Cova 312, enquanto o Nesp lançará o livro 50 Anos do Golpe Civil-militar: a Igreja e a Universidade.

Após a conferência de Daniela Arbex, haverá um debate sobre o trabalho dela de pesquisa e produção dos dois best-sellers. Por fim, os três livros – que refletem importantes estudos e documentos sobre violações de direitos humanos ocorridas no Brasil, nas últimas décadas – serão apresentados e lançados.

Sobre a autora:

Daniela Arbex é autora do best-seller Holocausto Brasileiro, eleito Melhor Livro-Reportagem do Ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte (2013) e segundo melhor Livro-Reportagem no prêmio Jabuti (2014). Com mais de 100 mil exemplares vendidos no Brasil e em Portugal, a obra ganha as telas da TV em 2016, no documentário produzido com exclusividade para a HBO, com exibição prevista em mais de vinte países. Uma das jornalistas mais premiadas de sua geração, Daniela tem mais de vinte prêmios nacionais e internacionais no currículo, entre eles três prêmios Esso, o americano Knight International Journalism Award (2010) e o prêmio IPYS de Melhor Investigação Jornalística da América Latina (2009). Há vinte anos trabalha no jornal Tribuna de Minas, onde é repórter especial.

Resenha dos livros:

Holocausto Brasileiro – Vida, Genocídio e 60 Mil Mortes no Maior Hospício do Brasil é um livro-reportagem fundamental, no qual Daniela Arbex resgata do esquecimento um dos capítulos mais macabros da nossa história: a barbárie e a desumanidade praticadas, durante a maior parte do século XX, no maior hospício do Brasil, conhecido por Colônia, situado na cidade mineira de Barbacena. Ao fazê-lo, a autora traz à luz um genocídio cometido, sistematicamente, pelo Estado brasileiro, com a conivência de médicos, funcionários e também da população, pois nenhuma violação dos direitos humanos mais básicos se sustenta por tanto tempo sem a omissão da sociedade. Pelo menos 60 mil pessoas morreram entre os muros da Colônia.

Cova 312, A Longa Jornada de uma Repórter para Descobrir o Destino de um Guerrilheiro, Derrubar uma Farsa e Mudar um Capítulo da História do Brasil foi escrito como um romance. Nele, se conta a história real de como as Forças Armadas mataram pela tortura um jovem militante político, forjaram seu suicídio e sumiram com seu corpo. Daniela Arbex reconstitui o calvário deste jovem, de seus companheiros e de sua família até sua morte e desaparecimento. E continua investigando até descobrir seu corpo, na anônima Cova 312, que dá título ao livro.

50 anos do golpe civil-militar: a Igreja e a Universidade é o quarto volume da série Cadernos Temáticos, do Nesp. Passado meio século desde o dia 31 de março de 1964, nada há a comemorar. Não há motivo para celebração. Todo motivo de festa está associado não ao golpe, mas à vida de tantas pessoas que ousaram pensar que um modelo diferente era necessário e possível. É com o intuito de deixar ressoar essas variadas vozes que reavivam a memória dos fatos ocorridos no Brasil a partir de 1964 que o Núcleo de Estudos Sociopolíticos, da PUC Minas e da Arquidiocese de Belo Horizonte, apresenta o livro, enfocando aspectos diversos do golpe civil-militar. O perfil dos autores é bastante diversificado. São variados também os destinos que cada um deles seguiu nas décadas posteriores aos acontecimentos relembrados.

Outras informações: Nesp (31) 3319-4978 ou nesp@pucminas.br

Anúncios