Grito dos Excluídos

Um conjunto de manifestações realizadas no Dia da Pátria, 7 de setembro, que tem como objetivo chamar a atenção para as condições sociais no Brasil. Não é um movimento nem uma campanha, mas um espaço de participação livre e popular para os próprios excluídos e os movimentos e entidades que os defendem.

images

Em Belo Horizonte, pastorais, movimentos sociais e entidades participam do 21º Grito dos Excluídos, dia 7 de setembro. Este ano, o evento traz novamente o tema A Vida em primeiro lugar e abordará o lema Que país é esse que mata gente, que a mídia mente e nos consome?

Na programação haverá caminhada, apresentações culturais e artísticas (dança, capoeira, apresentações musicais e teatro). A organização pretende debater situações atuais do contexto brasileiro, refletindo sobre a conjuntura nacional e a Campanha da Fraternidade 2015 que trata da relação Igreja e sociedade.

Programação:
9h – Concentração na Praça Raul Soares (Centro de Belo Horizonte)
10h30 – Caminhada para a Avenida Afonso Pena

Concentração:
Praça Raul Soares
Tema: Juventudes – Redução da Maioridade Penal e Extermínio da Juventude
Responsável: Pastoral da Juventude e Levante Popular da Juventude.

Rua Santa Catarina
Tema: Reforma Política
Responsável: Instituto Santo Tomás de Aquino

Rua Goitacases
Tema: Democratização da Mídia
Responsável: Capuchinhos

Rua Curitiba
Tema: Trabalho – Terceirização (PLS 300)
Responsável:  CUT / Sindieletro

Rua São Paulo
Tema: Gênero
Responsável: Fórum Político Interreligioso

Praça Sete
Todos os Gritos – Mística

Av. Afonso Pena/PBH
Tema:  Moradia
Responsável: Ocupação Isidora e CMP / Padre Piggi

grito-dos-excluidos-750x410

Fonte:

http://www.arquidiocesebh.org.br/site/noticias.php?id_noticia=11327

Anúncios