image

Canção de amor

Adélia Prado

Veio o câncer no fígado, veio o homem pulando da cama no chão

E andando de gatinhas, gritando: ‘me deixa, gente, me deixa’,

Tanta era sua dor sem remédio.

Veio a morte e nesta hora H, a camisa sem botão.

Eu supliquei: eu prego, gente, eu prego,

Mas, espera, deixa eu chorar primeiro.

Ah, disseram Marta e Maria, se estivésseis aqui,

Nosso irmão não teria morrido.

Espera, disse Jesus, deixa eu chorar primeiro.

Então se pode chorar? Eu posso então?

Se me perguntassem agora da alegria da vida,

Eu só tinha a lembrança de uma flor miudinha.

Pode não ser só isso, hoje estou muito triste,

O que digo, desdigo. Mas a Palavra de Deus é a verdade.

Por isso esta canção tem o nome que tem.

image (1)

Adélia Prado
Adélia Prado

Fonte:

Só Poesia

Anúncios