A intolerância religiosa e ataque às religiões de matriz africana em Belo Horizonte

1554411_676369152435848_4105516659274193057_n

Lamentável que um pastor cuja pretensão é ser uma referência cristã para jovens e adolescentes evangélicos, tenha assumido posturas tão agressivas, desrespeitosas e intolerantes em relação aos cultos afro-brasileiros. Suas palavras e práticas assumidas publicamente ferem a constituição brasileira, que garante a liberdade de culto em nosso país, mas, sobretudo, ferem o núcleo da experiência cristã, a prática de Jesus de Nazaré, que anuncia a universalidade do amor de Deus. Além disso, elas destroem a cultura da paz.

Postura tão diferente teve o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs – CONIC, ao convidar para seu encontro regional, o balalorixá Erisvaldo Pereira dos Santos, para fazer a conferência: “O divino que habita em todos nós abre caminhos para a unidade em meio à diversidade religiosa“.

O Observatório da Evangelização denuncia qualquer postura dessa natureza como anti-fraterna e  anti-cristã.

Fonte:

http://www.paulopes.com.br/2015/08/pastor-lucinho-organiza-milicia-para-atacar-festa-de-umbanda.html#.Vglsf9JViko

Anúncios