http://gritopelavida.blogspot.com.br/
http://gritopelavida.blogspot.com.br/

Prosseguindo com nossas observações acerca do Projeto Teologia Viva (CEFAP/ ANIMA), entrevistamos Nazarina Oliveira, que atuou há algum tempo nesse Projeto e hoje partilha conosco o que é o Teologia Viva para ela.

(Entrevista concedida ao Observatório da Evangelização por e-mail)

OE: Olá. Conte-nos um pouco sobre você.

NAZARINA: Olá, boa tarde, sou Nazarina, atuei no Projeto Teologia por mais de 02 anos na Cúria de Contagem. A Teologia sempre acrescenta e dá sentido a nossa vida. Conhecer a história da Igreja, a nossa história é significar a nossa existência e consequentemente o nosso destino.

OE: Há alguma particularidade que caracteriza o perfil do monitor do Teologia Viva?

NAZARINA: Sim, o desejo, a vontade, o gosto em evangelizar, multiplicar os dons.

OE: Qual o objetivo do Projeto?

NAZARINA: Expandir a proposta de Jesus, evangelizar a todos os povos, falar do Reino de Deus. Proporcionar o seguimento a Jesus por meio do Evangelho, a boa nova.

OE: Vale a pena? Como realizar isso?

NAZARINA: Sim, de forma bem simples, não precisa de aparatos, glamour, nem lugares luxuosos. Mas principalmente deve atingir o lugar mais necessário do Ser Humano (o coração).

OE: Sabemos que o Teologia Viva é um projeto ousado, que chega até à Amazônia. Quais os maiores desafios enfrentados por um grupo de monitores que se desloca de uma capital no sudeste do país e responde a apelos em lugares de tantas carências?

NAZARINA: Perceber o chamado especial de Deus para o uso dos seus talentos a serviço dos mais necessitados, aqui não só de alimentos, roupas, mas sim de espiritualidade, de uma escuta, de uma palavra.

OE: E quais as grandes alegrias, as maiores realizações?

NAZARINA: É ter o retorno de cada um dos cursistas, dizendo: minha forma de pensar modificou, quero viver diferente, ser uma mulher ou homem novo.

OE: A postura do Papa Francisco provoca alguma repercussão nesse trabalho?

NAZARINA: Sim, fortalece o ideal de Cristo em cada um de nós, de forma bem simples, pés no chão.

OE: E os apelos mais fortes experimentados na missão, quais foram para você?

NAZARINA: Servir – doação – busca – escuta – desapego.

OE: Na IV Assembleia do Povo de Deus, foram apresentadas três dimensões estruturantes que devem ser levadas em conta na ação evangelizadora em nossa realidade:

1) espiritualidade encarnada e de comunhão;

2) renovação da vida comunitária e

3) inserção social da Igreja.

A seu ver, essas dimensões são consideradas nas diversas realidades onde o Teologia Viva se faz presente? Comente.

NAZARINA: Deve ser, como estou atualmente afastada, não tenho acompanhado, mas considero positivo e pertinente, faz-se necessário.

OE: O que mais você quer dizer de sua experiência?

NAZARINA: Sempre valorizo o projeto em minha vida e para a vida de cada um que está à frente do mesmo, e até em curso. Acrescenta sempre algo novo para nós, Igreja, povo de Deus em missão. Quero e desejo voltar daqui a um tempo, não agora, pois estou em formação pelo meu emprego. Mas em um futuro breve, estarei de volta, podem contar comigo.

Muitíssimo obrigada, Deus abençoe ricamente a todos(as).

Um forte e carinhoso abraço. Nazarina.

 

Anúncios