POVO COM BANDEIRA DO BRASIL

A Cáritas brasileira publicou nesta sexta-feira, (18/03), uma nota em que, junto com outros quatro organismos pastorais, manifesta a “preocupação com a grave crise” no Brasil.

“Neste momento em que vivenciamos a ameaça de golpe sobre a democracia brasileira, não podemos permitir que as conquistas democráticas e que os direitos civis, políticos e sociais sejam mais uma vez afrontados pela força da intolerância, do conservadorismo e da violência, física e/ou institucional”, lê-se na introdução do documento.

Ao recordar o Estado de Exceção já vivido no Brasil e suas consequências, o documento afirma que “na nossa ainda jovem democracia, estamos presenciando o mesmo discurso de combate à corrupção propagado pelos meios de comunicação às vésperas do golpe de 1964”.

A “Carta Aberta em Defesa da Democracia” alerta ainda para o risco de agravamento da situação, que poderia levar à “quebra da ordem constitucional e social” e, ao reafirmar o compromisso com o combate à corrupção, pontua:

“Queremos que todos os fatos sejam apurados e que seja garantida a equidade de tratamento a todos os denunciados nas investigações em curso no país, respeitando-se o ordenamento jurídico brasileiro”.

A declaração é corroborada pela Comissão Pastoral da Terra (CPT); Conselho Indigenista Missionário (CIMI); Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP) e pelo Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM).

FONTE: RÁDIO VATICANO

Anúncios