O compromisso missionário da Igreja encontra fecundidade e sustento na ministerialidade, isto é, nos diferentes serviços eclesiais e ministérios. Numa Igreja toda ministerial, esta é sustentada, antes de tudo, pelo testemunho de vida, pela audácia da fé de quem deposita em Deus toda a sua confiança e na coragem incansável de anunciar o Evangelho da vida.

A Arquidiocese de Belo Horizonte, em  busca de  maior fidelidade ao seu Mestre e Senhor, aposta também na missão pela riqueza do ministério diaconal. Ela entende, com alegria e esperança, que:

alguns discípulos missionários do Senhor são chamados a servir à Igreja como diáconos permanentes, fortalecidos, em sua maioria, pela dupla sacramentalidade do matrimônio e da ordem. São ordenados para o serviço da Palavra, da caridade e da liturgia, especialmente para os sacramentos do Batismo e do Matrimônio; também para acompanhar a formação de novas comunidades eclesiais, especialmente nas fronteiras geográficas e culturais, onde ordinariamente não chega a ação evangelizadora da Igreja.

                                                                                                                       (DAp 205).

11010999_915076258554059_8025600064764250025_o

Esperamos dos diáconos permanentes:

“um testemunho evangélico e impulso missionário para que sejam apóstolos em suas famílias, em seus trabalhos, em suas comunidades e nas novas fronteiras da missão.”

(DAp 208).

Confiando na graça de Deus, pedimos a proteção materna da amada Mãe Maria, a Senhora da Piedade, nossa Padroeira, sempre dispostos ao labor da missão e incansáveis, por amor, na resposta missionária que nossa Igreja é chamada a dar no coração do mundo, obediente ao mandato do seu Senhor.

+ Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte

 

 

Em agosto de 2010, a Arquidiocese de Belo Horizonte inaugurou a sua escola para diaconato permanente.

No dia 10 de agosto, dia do martírio de São Lourenço, a Arquidiocese de Belo Horizonte celebrou a abertura da escola para o diaconato permanente. Em solenidade, presidida por dom Walmor Oliveira de Azevedo, contou com as presenças de dom Joaquim Mol e dos membros do Conselho de Formação, monsenhor Judas Tadeu Vivas, monsenhor Éder Amantéa, monsenhor Geraldo Calixto, Frei Luiz e dos membros da Escola Diaconal, os padres Evandro Campos Maria, Nivaldo dos Santos Ferreira e Marcelo do Carmo Ferreira.

SDC15155
Foto histórica: dia da fundação da escola diaconal em 10/10/2010

Em outubro de 2011, a Arquidiocese de Belo Horizonte ordenou os primeiros sete diáconos permanentes.

Na manhã do sábado, de 1º de outubro de 2011, às 9 horas, aconteceu a ordenação de sete diáconos permanentes, na Paróquia Nossa Senhora das Dores, no bairro Floresta. São eles: Carlos Roberto Cremonezi; Cid Sérgio Ferreira; Dimas Ferreira Lopes; Gilberto de Sousa; Giovani Pontel Gonçalves; Márcio Lopes Melo e Paulo Franco Taitson.

2DSC03965
Foto histórica: primeiros diáconos permanentes da Arquidiocese de Belo Horizonte.
1382969_587424234652598_222842590_n
Foto histórica: primeiros diáconos permanentes da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Veja a seguir vídeos históricos da ordenação dos primeiros diáconos permanentes da Arquidiocese de Belo Horizonte, em outubro de 2011:

Para aprofundar:

1. Orientações Básicas para o Diaconato Permanente

2. Diretrizes para o Diaconato Permanente

 

Mais informações pelo telefone 3375.2233. Falar com Daneile na secretaria do Seminário Arquidiocesano Coração Eucarístico de Jesus.

 

Fonte:

www.arquidiocesebh.org.br 

Anúncios