Um dos preceitos sagrados dados ao povo de Deus, no Primeiro Testamento, é zelar pelas categorias mais indefesas dentre eles: o órfão, a viúva e o estrangeiro. Entretanto, se lermos o profeta Ezequiel (ou tantas outras denúncias proféticas bíblicas), parecerá tratar-se do Brasil, hoje: “Ao povo da terra oprimem gravemente, e andam roubando, e fazendo violência ao pobre e necessitado, e ao estrangeiro oprimem sem razão” (Ez 22,29). A moção para o cuidado do indefeso está vincada justamente na própria experiência, tantas vezes recordada: “Ao estrangeiro não afligirás, nem o oprimirás; pois também fostes estrangeiros na terra do Egito” (Ex 22,21). Cada um dos brasileiros que hoje pratica a xenofobia deveria se lembrar de que somos filhos e filhas de estrangeiros também. Somos todos seres humanos!

http://www.brasilpost.com.br/2016/06/24/haitiana-xenofobia_n_10661386.html

 

Anúncios