Formas de participar da Comemoração Conjunta da Reforma

O secretário-geral da FLM, Martin Junge, compartilha detalhes sobre os preparativos para os eventos de Lund eMalmö.

1
O secretário-geral da Federação Luterana Mundial, Rev. Dr Martin Junge, na Peregrinação de Wittenberg em junho de 2016. Ele diz que a comemoração luterano-católica do aniversário da Reforma oferece uma bela oportunidade para expressar a esperança comum que todos temos em Cristo. (Foto: FLM/Marko Schoeneberg)

Do Conflito à Comunhão – Juntos na Esperança” é o tema da Comemoração Conjunta Ecumênica, que será realizada em Lund e em Malmö, na Suécia, no dia 31 de outubro. O evento aproxima luteranos e católicos de todo o mundo para juntamente celebrar a Reforma e olhar para o futuro. O Dr. Munib A. Younan (bispo presidente da Federação Luterana Mundial – FLM), o Rev. Dr Martin Junge (o secretário-geral da FLM) e o Papa Francisco irão realizar em conjunto este evento mundial. Perguntamos a Junge como as pessoas podem participar e o que este dia significa para ele.

A entrevista foi publicada por Federação Luterana Mundial, 08-08-2016. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

Eis a entrevista.

Os preparativos para a Comemoração Conjunta estão bem encaminhados e há um grande interesse pelo evento. O que o senhor pode dizer às pessoas que estão se perguntando, neste momento, sobre como podem participar e acompanhar no dia da comemoração?

Este evento comemorativo vai ter duas partes principais. No início da tarde de 31 de outubro, uma oração comum acontecerá na Catedral de Lund. A liturgia estará baseada no relatório “Do Conflito à Comunhão” e em sua “Oração Conjunta”, que foram desenvolvidos em parceria por católicos e luteranos.

Ao mesmo tempo, haverá um evento na Arena de Malmö. Os que estiverem aqui vão poder acompanhar via transmissão ao vivo a oração comum na catedral. Após a oração comum, os anfitriões irão se dirigir para a Arena e juntar-se-ão às pessoas reunidas no local para testemunhar atividades que mostram o compromisso com o testemunho e o serviço comuns de católicos e luteranos no mundo. Serão exibidos destaques do trabalho conjunto do Serviço Mundial da FLM e da Caritas Internationalis, incluindo o acompanhamento a refugiados, a construção da paz e a defesa da justiça climática.

A presença na Catedral de Lund se dará via convite; mas na Arena Malmö poderão participar até 10 mil pessoas. Será necessária inscrição e apenas os inscritos com entradas vão poder adentrar o local.

Onde as pessoas podem conseguir suas entradas?

Os que querem participar do evento na Arena Malmö precisam se inscrever. As entradas serão vendidas pelo preço de 120 SEK (cerca de 13 euros). No mais tardar, estes ingressos estarão disponíveis no começo de setembro. Eu recomendo que as pessoas se inscrevam no sítio eletrônico da Comemoração Conjunta para que recebam notícias sobre o evento. Atualizações com mais informações serão enviadas por mensagens de email.

E quanto aos que não podem vir a Malmö?

A celebração na Catedral de Lund será transmitida pela televisão na Suécia e estará disponível para canais de TV ao redor do mundo. Ela também será transmitida ao vivo via internet para que mais pessoas e comunidades possam acompanhar a liturgia. Atualmente estamos explorando a possibilidade para que o evento na Arena de Malmö seja transmitido ao vivo também. Fotos e vídeos estarão sendo postados online durante todo o dia. Isso significa que muitas pessoas poderão participar, seguir o evento e mesmo compartilhá-lo com outras.

O senhor vê outras formas de as comunidades locais e paróquias juntarem-se e participar da comemoração?

Quero encorajar as comunidades e congregações a acompanharem a transmissão ao vivo de forma conjunta. Idealmente, isto incluiria ver juntas as paróquias luteranas e católicas onde for o caso. Além disso, encorajo orações luterano-católicas comuns nos níveis locais e nacionais, e também o emprego e/ou adaptação da liturgia mencionada acima para as orações conjuntas. Tais celebrações podem ser realizadas no – ou perto do – dia 31 de outubro de 2016.

O que o senhor considera como o principal significado deste evento?

Este ano, o aniversário centenário convida a uma incisiva ênfase sobre a responsabilidade ecumênica – isto é, trazer intencionalmente os desdobramentos ecumênicos ocorridos via diálogos e cooperação para dentro da comemoração. Sou grato pelo apoio que a FLM tem recebido de seus parceiros bilaterais de diálogo para viver de acordo com esse chamado oportuno. A comemoração luterano-católica conjunta do aniversário da Reforma oferece uma bela oportunidade para expressar este chamado e para a esperança comum que todos temos em Cristo.

Num mundo onde há falhas de comunicação, esta Comemoração Conjunta conta a história do valor do diálogo. Num mundo ferido pela violência e pelas guerras, ela conta a história do conflito que pode ser deixado para trás. Num mundo frequentemente confuso sobre o papel da fé e da religião, a Comemoração Conjunta conta a história do poder transformador e da beleza do nosso credo compartilhado, que nos leva ao serviço compassivo e ao testemunho alegre.

Fonte:

IHU

Anúncios