Concretizar a opção pelos pobres não é tarefa simples e conjuntural passageira. Trata-se de uma orientação contínua, a partir do núcleo do Evangelho, capaz de afetar e mudar concretamente a dimensão estrutural da Igreja, como também fermentar profeticamente a transformação da sociedade. Tudo parte do cultivo daquela sensibilidade humana que nos torna atentos e antenados na escuta dos clamores dos pobres que emergem das realidades sociais (grito dos excluídos) e ambiental (grito da Casa comum).

Fazer a opção pelos pobres exige colocar no centro determinadas situações concretas como urgência e para elas destinar investimentos substanciais para que a opção tenha condições materiais para se concretizar de fato.

Veja que exemplo bonito da Igreja da Amazônia:

“Repam fez uma opção pelos pobres”, afirma dom Claudio Hummes

A Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam) – provocadas e iluminadas pela Encíclica Laudato Sí do papa Francisco –, vêm promovendo Seminários sobre a Encíclica nos regionais da CNBB, na Amazônia Legal.

Em 2016 ocorreram seis Seminários. Para 2017 estão previstos dez. Os próximos ocorrerão em Castanhal (PA), de 19 a 21 de maio; Santarém (PA), de 22 a 24 de maio e Altamira (PA), de 26 a 28 de maio.

A proposta é identificar e fortalecer inciativas socioambientais da Igreja e da sociedade na Amazônia, possibilitando o intercâmbio de saberes e ações caracterizando o trabalho em rede, e assim responder ao desafio de proteger a Casa Comum na busca de um desenvolvimento sustentável e integral.

Confira, abaixo, o vídeo que conta com a participação de lideranças comunitárias e pesquisadores, a respeito do projeto.

Fonte:

CNBB

Anúncios