Protagonismo dos Leigos e Leigas na Igreja foi tema de formação para Conselheiros Pastorais Paroquiais da Região Episcopal Nossa Senhora da Esperança – Arquidiocese de Belo Horizonte

 

Mais de 100 Conselheiros Pastorais Paroquiais da Região Episcopal Nossa Senhora da Esperança (RENSE) marcaram presença no auditório da PUC Minas, no sábado, 10 de junho, das 13h às 17h, para a Formação Integral e Permanente. O encontro deu início com um breve momento de oração dirigido por membros da equipe de liturgia da RENSE e por Frei Adilson Correa, vigário episcopal da Região Esperança.

Em seguida, o momento de formação inicial foi realizado por dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, bispo referencial para a RENSE. Dom Mol falou didaticamente sobre o Projeto de Evangelização Proclamar a Palavra, da Arquidiocese de Belo Horizonte. Ele apresentou as prioridades do projeto, as necessárias reflexões sobre cada compromisso, e falou sobre a participação do leigo como protagonista, o leigo que caminha na busca por uma Igreja que seja representada pelos valores evangélicos. “Quando elaboramos o Projeto de Evangelização Proclamar a Palavra, queremos apresentar o rosto da nossa Igreja. Uma Igreja não pode ser identificada por coisas, mas por valores que decorrem o Evangelho. É preciso que o Projeto Proclamar a Palavra seja o rosto que buscamos para nossa Igreja.” Afirmou dom Mol. Ainda sobre o Projeto dom Mol ressaltou os 10 compromissos que norteiam as Ações Evangelizadoras da Arquidiocese de Belo Horizonte: Rede de comunidades, Opção preferencial pelos pobres, Igreja da acolhida, Fé, Política e Cidadania, Família, Protagonismo dos leigos e leigas, Opção preferencial pelas juventudes, Formação integral e permanente, Catequese e Comunicação e Cultura. Em sua fala dom Mol explicou sobre a necessária atenção que é preciso dar às três opções preferenciais no Projeto de Evangelização. “Todos os compromissos da Ação Evangelizadora são muito importantes, mas, quando falamos em “preferencial”, quer dizer que precisamos dar ainda mais atenção àquelas questões, que em nosso caso são três: Igreja com os pobres, Igreja com as juventudes e Igreja com as famílias.”

 

Após o primeiro momento do encontro de formação, os participantes fizeram um intervalo para o lanche, em seguida, Frei Adilson apresentou o palestrante convidado, o teólogo e psicólogo Paulo Gustavo Oliveira, professor e Assessor Pastoral do Colégio Santo Antônio, em BH. O professor Paulo falou sobre o Protagonismo dos Leigos e Leigas na Igreja, apresentou e explicou o significado da palavra “leigo”, e lembrou: “Leigo quer dizer: sai de uma esfera secundária e ocupa o lugar principal, não ocupando o lugar dos outros.” Ele também afirmou que o papel exercido pelos leigos e leigas na Igreja vem da vocação laical, e completou em seu conteúdo: “Os leigos são aqueles que dividem com o clero o papel fundamental de semear o evangelho. São agentes principais no esforço da Igreja em dialogar com o mundo e apresentar os valores do Evangelho num tempo de tantos contra-valores.” Ainda sobre esse tema, o professor Paulo ressaltou que o leigo e leiga tem a experiência de vida como um exercício, é como um apostolado, e esta experiência tem que estar em constante formação.

 

Agradecendo a presença de todos, Frei Adilson finalizou o encontro com uma breve oração.

 

                                                                                                                        Por: Janaína Gonçalves                                  Membro da Equipe Executiva do Observatório da Evangelização  (Fotos: Janaína Gonçalves – Pascom RENSE)

Anúncios