De uma janela do CENTRO JUVENIL DOM BOSCO, no Bairro Madre Gertrudes, divisei essa bela imagem de uma parte da Cabana do Pai Tomás. Camilla Moreira e eu, conhecendo o trabalho social dos Salesianos na Arquidiocese de Belo Horizonte, estávamos mexidas pelas histórias que escutávamos e, muito mais, pelo brilho dos olhares das crianças e adolescentes com os quais cruzávamos pelos corredores, pátios e salas a todo momento. De cara, duas impressões: uma proximidade terna entre educadores e educandos e uma sensação de liberdade… diferente de outros ambientes educativos, porque – naquele primeiro olhar – notava-se que aquelas crianças e adolescentes, todos em alguma atividade, pareciam escolher o que desejavam fazer ali, e isso era prazeroso de se ver.

Conhecemos depois o CESAM e a CASA DOM BOSCO. Há muito o que relatar desse processo de observação…

A partir de hoje, gradualmente, publicaremos algo do que conseguimos captar acerca do Sistema Salesiano de Ação Social, através dessas três obras, que atuam preventivamente, junto às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social em Belo Horizonte.

Envolve-nos seus depoimentos, seus princípios, suas conquistas. Deixo você agora com aquele que, por conhecer tão bem o coração de Dom Bosco, deu início a essa obra entre nós: Irmão Mesquita. Grande articulador da Pastoral do Menor e mentor do CESAM.

Tânia Jordão.

Anúncios