Ao pensar em padre Alberto, penso imediatamente no sentido da doação. Doação de uma vida inteira à Igreja e doação aos mais pobres. Durante os 40 anos de presença na Arquidiocese de Belo Horizonte, mostrou-se sempre disponível e pronto para colaborar naquilo em que fosse chamado. Padre Alberto jamais me negou qualquer coisa, qualquer de meus pedidos e solicitações. Recentemente descobri que padre Alberto nunca negou nada a ninguém, especialmente aos mais pobres. Tudo que ele ganhava dividia com os pobres. E isso quase ninguém sabia.

Vejo sua partida, no dia de Natal, como um gesto de ternura de Deus. Assim como o Pai presenteou o mundo com seu Filho, no Natal, assim também, padre Alberto, que sempre foi só doação, foi o presente de Natal que o mundo devolveu a Deus.

                                                                Cardeal Dom Serafim Fernandes de Araújo  Arcebispo Emérito de Belo Horizonte

Sabedoria, humildade e caridade são as características que mais se destacavam na personalidade de Alberto Antoniazzi, conforme relata monsenhor Éder Amantéa. Na terceira parte de seu depoimento ao Observatório da Evangelização, este presbítero recorda, com admiração, o amigo que partiu no dia de Natal, em 2004.

Sabedoria é um dom claramente perceptível tanto nos escritos de Antoniazzi quanto foi em sua dinamização pastoral, em que a espiritualidade profunda se abraçou à arguta capacidade de obter consensos. Humildade, mesmo para quem não teve o prazer de conhecê-lo, pode, por exemplo, ser percebida pelo fato de muitos de seus escritos terem sua autoria apagada, já que figuram como documentos eclesiais, seja de nossa arquidiocese, seja da CNBB. Caridade, tanto para atender aos seus superiores, quando quer que necessitassem de seus serviços, quanto pela prontidão em repartir aquilo que recebia por seus trabalhos com os menores dos irmãos.

Assim nos é apresentado padre Alberto, cuja memória celebramos neste Natal do Senhor. Sendo o Natal a festa da VIDA que toca a nossa pequenina vida, torna-se também, nesse homem de Deus, a possibilidade da pequena vida se irradiar VIDA. É que Deus não se deixa vencer em generosidade…

Professora Tânia Jordão.

 

 

Anúncios